Total de visualizações de página

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Pagode Nosso Grito - 10 anos


Antes de falar propriamente do grupo, gostaria de fazer uma breve reflexão.

Vocês sabem qual a diferença entre samba e pagode? Na minha opinião nenhuma.
Na verdade, penso que o pagode é a ocasião, o ambiente. É a união de sambistas, boêmios, amantes da música e da noite, com o objetivo de prestigiar o samba.
O problema é que se criou um estereótipo de que pagode são os sambas menos refinados, melosos, de pouco conteúdo, os ditos “da mídia”, dando-lhe, inclusive, uma conotação um tanto quanto pejorativa. Quanta bobagem! É tudo samba minha gente.
O Nosso Grito é prova disso.
São 10 anos de muito samba, com uma bagagem que muitos artistas locais não possuem. Já são três dvds, além da experiência de terem acompanhado grandes nomes do cenário nacional como Neguinho da Beija-flor, Arlindo Cruz, Sombrinha entre outros.
À frente dessa turma Flávio Xingu. Nas cordas, os talentosos, Thiago (cavaco), Nando (banjo) e Netinho (violão). Na cozinha muita cadência e categoria com Jason, Galo e Jr. Prego. Paulo Márcio (baixo) e Paulo Eduardo (teclados) completam a harmonia do samba.
Ecléticos na escolha do repertório, o grupo mescla composições próprias com sambas novos e antigos, tudo com muita originalidade e requinte na execução.
Despidos de qualquer tipo de preconceito, levam o seu som a todos os cantos da cidade, dos mais humildes aos mais sofisticados. Talvez seja esse o maior atributo do Nosso Grito, ser do povo.
E já que o samba é do povo, que esse grito ecoe sempre.
Sucesso!

Contato para shows:
(84) 8895.1545 Flávio Xingu
(84) 9164.9083 Danilo

6 comentários:

  1. Antes de mais nada, gostaria de dizer que esta é a dúvida de muita gente. Observo que muitos nem acreditem que seja possível comparar, ou seja, samba é uma coisa e pagode é outra. A propósito, já ouvi muita gente falar:"Ahh, só gosto de pagode, samba é muito parado..."
    Porém, acredito que seja isso mesmo, não existe diferença. O teor é o mesmo, prestigiar o SAMBA.
    Gostei do post, cada vez mais versátil. hehehe
    Parabéns à banda!!!
    Bjão amor.

    ResponderExcluir
  2. Muito Bom Resumiu bem a banda !!!!

    Qualidade show nas Palavras
    abraço jone

    ResponderExcluir
  3. Hique,
    Concordo plenamente contigo. Pagode é o ambiente em que se faz um sarau ou uma seresta onde predomina o samba. Onde se vai para "pagodear" que quer dizer "fazer folia". E não estamos sós nessa definição. (...tinha gente de todo lugar, no pagode do Vavá...). O autor desse verso, que não é um qualquer, também concorda.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Oi querido Hique,
    O samba sempre será " samba", quer num fundo de quintal, num simples bar ou num requintado salão. Não há por que trocar seu nome.Por isso teu blog tem como esclarecer estas divergências.
    Um beijo da vó que te ama.

    ResponderExcluir
  5. Olá Hique,
    Estás em boa companhia: o Aurélio B. de Holanda também pensa assim.
    Bjs. da tia Berê.

    ResponderExcluir
  6. Japa,
    Essa frase aí é clássica, rsrsrs!
    Na roda de samba de ontem, lá no centro da cidade, ouvi de um dito "sambista de raiz" a seguinte frase: "no evento de comemoração do dia do samba tinha muita banda de pagode". É prova de que esse falso conceito não é privilégio apenas dos jóvens.
    Bjão.

    Grande Danilo,
    Obrigado pela presença e muito sucesso para todos da família Nosso Grito.

    Anônimo, rsrsrs.
    O autor desse verso é a continuação da safra de gênios do samba iniciada por Noel e seus parceiros. De brilhantismo singular, vive pagodeando por aí, rsrsrsrs.
    Abraços.

    Vó,
    Sobre o samba, Nelson Sargento disse: "mudaram toda sua estrutura, te impuseram outra cultura, e você nem percebeu..", "samba, agoniza mais não morre".
    Por mais que se criem rótulos diferentes, com o tempo eles desaparecem, vez que são descartáveis.
    Um beijo, Hique.

    Tia,
    Complementando à definição, um peso pesado da cultura popular disse: "é uma festa regada com comida e bebida, e de reunião íntima" - Câmara Cascudo. Apesar de não se referir à música, deixa claro que se trata de um ambiente.

    Bjao, quero ler o seu livro sobre o caminho de Santiago.

    ResponderExcluir