Total de visualizações de página

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

A História da Música Potiguar.

Caros amigos.
Agradeço a todos pela participação ativa no blog. Em apenas 4 dias de funcionamento já foram 332 visitações, isso é um bom sinal. Como ficou definido no post anterior, o tema a ser abordado será “A História da Música Potiguar”. Porém, antes de começar a discorrer sobre o assunto considero oportuno esclarecer que a proposta do blog é focar, não exclusivamente, mas prioritariamente a música natalense. Acho importante delimitar sua abrangência para que dos debates se extraiam propostas organizadas e bem fundamentadas visando, efetivamente, o engrandecimento do cenário musical, no qual estamos inseridos. Portanto, encaremos o presente tema como uma introdução, repise-se, oportuna, à luta pelo desenvolvimento da música local e pela união dos músicos natalenses.

A História da Música Potiguar.

Pelo pouco que pesquisei sobre o assunto, de pronto percebi se tratar de um universo bastante extenso. Não é a toa que Leide Câmara , escritora potiguar, levou anos para terminar o estudo que deu origem a sua obra intitulada “Dicionário da Música do Rio Grande do Norte”, que conta a história dos artistas potiguares e suas discografias. O dicionário é composto de 600 verbetes, o que denota a imensidão do tema em comento. O fato é que não há como fazer num único post o relato de toda a história da nossa música. Portanto, proponho que cada leitor, através do espaço destinado aos comentários, traga à discussão informação sobre um ícone da música potiguar. Dessa maneira podemos promover, quem sabe, uma verdadeira redescoberta da nossa música regional.

Pois bem. Iniciarei o debate trazendo um pouco da história do compositor Hianto de Almeida.

“Hianto de Almeida (Hianto Ramalho de Almeida Rodrigues), compositor e cantor, nasceu em Macau/RN em 2/6/1 923 e faleceu em Natal/RN em 27/9/1964. Seu pai, Fernando de Almeida Rodrigues, era compositor e músico amador. Cursou o primário em Macau e aos nove anos compôs suas primeiras músicas. Começou cedo a estudar piano e, com a mudança da família para Natal, tornou-se aluno de Clementino Câmara. Por volta de 1942, começou a cantar, apresentando-se num programa de calouros na Rádio Educadora de Natal (hoje Poti). Em 1952 foi para o Rio de Janeiro, empregando-se na Companhia Comércio e Navegação. Concluiu o curso técnico de contabilidade, compondo nas horas vagas. Ainda em 1952 teve sua primeira composição gravada, Amei demais, por Vera Lúcia, na etiqueta Elite, e Encontrei afinal, um de seus maiores sucessos, na voz de Dalva de Oliveira, ambas em parceria com seu irmão Haroldo de Almeida.  Para o Carnaval de 1953 compôs Mais um traçado (com Jurandi Prates) e Marcha do tambor (com Evaldo Rui e Jurandi Prates). Nos anos seguintes, destacam-se entre suas composições o samba Vento vadio (com Evaldo Rui), 1953; o fox Segredo da meia-noite (com Francisco Anisio), 1955; o samba Era bom (com Macedo Neto), 1960; a marcha Natal da criança pobre (com Macedo Neto), 1960; e o samba Meu bem, gravado por Ciro Monteiro em 1962. Para o Carnaval de 1962 lançou Samba de pé no chão (com Macedo Neto) e Vazio de você (com Haroldo de Almeida) Entre os principais intérpretes de suas músicas figuram Elisete Cardoso, Dalva de Oliveira, Dircinha Batista, Elza Soares e Moacir Franco.
Obras: A carne, samba, 1955; Encontrei afinal (c/Haroldo de Almeida), samba, 1952; Eu quero é sossego (c/Sebastião Barros), choro, 1952; Eu vim morar no Rio (c/Francisco Anísio), samba, 1958; O lenço do Chiquinho (c/Haroldo de Almeida), 1955; Natal da criança pobre (c/Macedo Neto), marcha, 1960; Samba de pé no chão (com Macedo Neto), samba, 1962; Sincopado triste (c/Macedo Neto), samba, 1961”.

(Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora Marcadores: hianto de Almeida Anterior: Hilário Jovino Ferreira Próximo Hervé Cordovil).

9 comentários:

  1. Meu querido neto,
    Não sei sequer coisa alguma sobre a história da música natalense, mas posso te garantir se tiveses procedido da maneira como teu personagem Hianto de Almeida que, estudante de piano, muito cedo trasferiu-se para Natal e continuou estudando,terias igualmente te tornado um compositor semelhante a ele. Mas nunca é tarde para seguir nossos dotes musicais, o que estás mostrando agora.
    Muito válido teu post, pelo que vejo vais ter muitos visitantes e colaboradores.
    Vai em frente que terás suceso.
    Um grande beijo com o orgulho da vovó que te admira.

    ResponderExcluir
  2. Massa João, parabéns, começou muito bem. Uma outra informação é que, apesar de sua grande contribuição para o movimento da Bossa Nova, Hianto de Almeia morreu prematuramente aos 41 anos, send a causa câncer nos ossos. Encaminho também o link de Tânia Soares interpretando duas músicas de Hianto: Diga Adeus e Se Vá e As Pegadas da Mulata. http://www.youtube.com/watch?v=71YS0FV5O9U

    Parabéns João.

    ResponderExcluir
  3. Vó, obrigado pelo comentário sempre carinhoso.
    Participe sempre que puder.
    Um grande Beijo.

    Léoo,
    Excelente o seu comentário. Você já começou o trabalho de divulgação da música local de forma brilhante. Essa menina (Tânia Soares) é uma aula de afinação. Talentosíssima! Ela costuma se apresentar sempre no Veleiros, Av Eng. Roberto Freire.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. João, parabéns pelo post. Estou encantada com o tema, principalmente por ter casado tão bem com o novo projeto do Coral da FARN. No ano que vem, estaremos comemorando 10 anos de história e iremos gravar um CD somente com músicas de artistas potiguares. Como é bom conhecer a história da nossa música...saber dar valor à "prata da casa".
    Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  5. João,
    adorei ler esse seu "primeiro" post.
    Tenho certeza que todos os outros serão igualmente interessantes.
    Estarei por aqui, lendo sempre coisas boas!
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  6. 460 acessos...
    Parabéns meu amor!!!
    O blog está com tudo. Fico muito feliz em saber que as pessoas reconhecem um bom conteúdo.
    Sucessoo!!!

    Bjos.

    ResponderExcluir
  7. Amanda,
    Que beleza! 10 anos já? Quero ir pra festa, afinal faço parte dessa trajetória. rsrsrs

    Alessandra,
    Obrigado pelo comentário. Seja sempre bem vinda.

    Japa,
    Obrigado. Realmente já são muitos acessos. Seu apoio é fundamental minha linda.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Fantástico Post João, torne contínuo este trabalho. Abraço.

    ResponderExcluir
  9. fodam se vocês to nem ai, seus merdas inúteis

    ResponderExcluir